14/08/2018, 20:07

Denise Cursino

Corpo clínico do HCC ganha reforço de três novos médicos

Dr. Rodrigo Micheli (2)

Com a iminente instalação do Hospital de Câncer de Catanduva (HCC), a Fundação Padre Albino está promovendo a reestruturação do corpo clínico oncológico dos seus hospitais. Três novos médicos já ingressaram no corpo clínico e outros pedidos estão sendo analisados pela Comissão de Credenciamento.

Esses novos médicos somam-se aos que já atuam na área oncológica da Fundação, que são:

Dr. Ayder Anselmo Gomes Vivi, formado em 1985 na FAMECA, com Residência Médica em Cirurgia Geral no INAMPS/São Paulo e em Cancerologia no Hospital A. C. Camargo/USP/SP, onde foi cirurgião. Foi estagiário do Istituto Nazionale dei Tumori – ESO (European School of Oncology), em Milão/Itália, é Doutor em Cirurgia pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo; docente do curso de Medicina da FIPA, Fellow of International College of Surgeons (FICS), Chicago/USA; membro da Society of Surgical Oncology (SSO) e Austin, Texas/USA; membro fundador da Sociedade Brasileira de Cirurgia Oncológica (SBCO), titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, autor de três livros na área de cirurgia e de vários trabalhos em congressos e revistas nacionais e internacionais.

Dr. Antonio Ângelo Bocchini é formado na FAMECA em 1981, sendo o primeiro residente do Hospital de Câncer de Barretos em Cirurgia Clínica e Oncológica. Especializado em cirurgia de cabeça e pescoço e reconstruções da anatomia da face, está no corpo clínico dos hospitais da Fundação desde 1986. Com Pós-Graduação na Escola Paulista de Medicina em medicamentos de oncologia, participou de trabalho inédito na Universidade Federal de São Carlos sobre tratamento de câncer de pele por fototerapia.

Drª Maria Izabel Paschoal é formada na Universidade do Oeste Paulista/Unoeste, em Presidente Prudente, em 2002, com Residência Médica em Hematologia na Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) em 2009.

Drª Ana Carolina Doti é formada na FAMECA em 2005, onde fez Residência Médica em Clínica Médica e em Hematologia no Hospital de Base de São José do Rio Preto.

Dr. Eduardo Rogério Malachias Chagas é formado na FAMECA em 1998, com Residência Médica em Ginecologia e Mastologia na USP de Ribeirão Preto, onde ainda cursou Mestrado e Doutorado. É docente do curso de Medicina da FIPA desde 2010.

Os novos contratados são:

Dr. Rodrigo Michelli formado na Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) em 1998, fez Residência Médica em Cirurgia Geral na Medicina/FIPA e em Cirurgia Oncológica no Hospital do Câncer de Barretos, onde atua desde 2005 com ênfase em cirurgias na mama e pele. No Hospital Emílio Carlos atende no Ambulatório de Oncologia aos sábados pela manhã, a cada quinze dias.

Dr. Marcel Calegari Hayashi é formado na Medicina/FIPA em 2009, onde fez residência médica em Cirurgia Geral, depois Urologia na Famerp e Urologia Oncológica no Hospital de Câncer de Jaú. Iniciou Mestrado neste ano junto ao Hospital do Câncer de Barretos.

Dr. João Vitor Gonçalves Marangoni é formado no Centro Universitário Barão de Mauá de Ribeirão Preto em 2009, com Residência Médica em Cirurgia Geral na Santa Casa de Votuporanga, Cirurgia do Trauma na USP de Ribeirão Preto e Cirurgia Oncológica no Hospital do Câncer de Barretos. Em 2012 fez estágio de Cirurgia Geral no Sunnybrook Health Sciences Centre, em Toronto, Canadá.

O gerente de serviços de saúde do Hospital Emílio Carlos, Benedito (Benê) Carlos Rodrigues, disse que nessa reestruturação do Serviço de Oncologia, a Fundação está buscando profissionais com experiência, sendo dois deles oriundos do Hospital do Câncer de Barretos e outro do Hospital Amaral Carvalho, de Jaú. “A nova estruturação da equipe caminha junto com a construção e obra do Serviço de Radioterapia, sempre pautada na missão do Hospital Emílio Carlos de promover, com sustentabilidade, assistência à saúde de forma ética, segura e humanizada, com ênfase na média e alta complexidade e referência em oncologia”, finalizou Benê.

Fonte e fotos: Mauro Assi – Assessoria de imprensa – Fundação Padre Albino

Comentários