11/12/2017, 00:20

Denise Cursino

Livro “Às margens do Ipiranga” reflete desigualdade histórica brasileira

autor Celso Luiz Tracco

Fonte: Márcio Santos – MLA Comunicação

Fotos: Divulgação

Às margens do Ipiranga” reflete desigualdade histórica brasileira

  • Obra literária faz emergir, de forma visceral, descompasso político, social e econômico e seus impactos na sociedade brasileira;
  • Celso Luiz Tracco estende reflexão, por meio de histórias típicas de famílias desassistidas, sobre temas como violência urbana, preconceito e fé inabalável

    A narrativa se passa na cidade de São Paulo, conhecida e propagada como a terra das oportunidades e cidade que mais cresce no mundo. De forma cronológica e nada abstrata, conta histórias de famílias muito carentes economicamente, que buscam sobreviver em uma sociedade desigual e repleta de obstáculos sociais, éticos e morais.

    Às Margens do Ipiranga – A esperança em sobreviver numa sociedade desigual remonta, a partir de recursos literários, e baseado em fatos reais, os cenários políticos das últimas seis décadas que vão desde a posse de Getúlio Vargas, a chegada do regime militar, o impeachment de Collor, e a passagem de Luiz Inácio Lula da Silva pela presidência do país. Sempre com um viés crítico, escancara as mazelas vividas pela população e a ausência de condições mínimas para o desenvolvimento humano sob a atuação do Estado.

    Como manter a esperança e perspectiva de oportunidades igualitárias, condições dignas de vida em um cenário tão caótico – seja do ponto de vista político, econômico ou social -, e onde os 10% mais ricos sempre detiveram e continuam detendo mais de 50% da renda nacional?

    O autor se debruça sobre esta realidade com notável dedicação e habilidade, aproximando o leitor das consequências (des)humanas de todo esse processo. Pobreza extrema, crescimento da violência, corrupção endêmica, preconceito e indiferença, por um lado, são alguns dos efeitos apresentados. De outro modo, e de maneira concomitante, a história é repleta de exemplos de bondade, solidariedade e esperança, avançando entre dois legados distintos para uma única realidade.

     Livro Às Margens do Ipiranga

     

    Autor: Celso Luiz Tracco

    Páginas: 221

    Editora: Palavra & Prece

    Gênero: Ficção

    Onde comprar: Livraria Cultura / Livraria Saraiva / Livraria Loyolla / Amazon

    Sobre o Autor

    Master Coach pela Sociedade Latino Americana de Coaching, o paulistano Celso Luiz Tracco, é economista, administrador de empresas e mestre em teologia sistemática.

    Colaborou por mais de 30 anos em diversas empresas nacionais e multinacionais, no Brasil e no exterior, em cargos de gerência e diretoria.

    Autor de obras como “Vencendo nos relacionamentos” e “O jogo não acabou” é, também autor de diversos capítulos de livros e artigos sobre comportamento e relacionamento humano.

    É palestrante, consultor empresarial e master coach de vida e profissional.

    Sinopse:

    Às margens do IpirangaA Esperança em sobreviver numa sociedade desigual (Ed. Palavra & Prece), 221 paginas.

    Usando de recursos literários de ficção histórica, o autor aborda a gravíssima questão social brasileira: desigualdade, violência urbana, preconceitos, favelização crescente, religiosidade, falta de esperança ou esperança utópica. Reflexivo e bem elaborado, o enredo tem como pano de fundo o ineficiente e corrupto sistema político brasileiro e meandros da sobrevivência do dia-a-dia da grande maioria da população brasileira. Chega o momento do BASTA, e da procura por uma vida mais autêntica, ética e plena.

    Do encontro de dois personagens diametralmente opostos na escala social pode surgir uma verdadeira transformação tendo-se como base padrões éticos e morais. O capital aliado ao trabalho pode produzir frutos sem haver a exploração natural de um pelo outro? Existirá uma saída digna e humana para o atual sistema político-econômico?

    O desenvolvimento da narrativa se passa em São Paulo, então acunhada de “a cidade que mais cresce no mundo”, entre meados do século XX e os dias atuais.

    Impossível não se identificar, e torcer, por alguns dos personagens de “Às Margens do Ipiranga”.

  •  

     

Comentários