15/12/2018, 17:11

Denise Cursino

Grupo Reação mobiliza políticos, sindicalistas e população contra Projeto da Rumo Concessionária

reunião grupo reação  (1)

Fonte e fotos: Fernanda Albano – Efficace Comunicação

Grupo sairá às ruas no próximo dia 13 de julho; Concentração será atrás do Fórum na rua XV

 No primeiro dia do mês de Julho a reunião realizada pelo grupo Reação se tornou um marco histórico para Catanduva que pode ser sintetizado com a palavra ‘comunhão’. Unidos e empenhados pela tarefa de defender a cidade contra o projeto da empresa Rumo Concessionária, que visa a demolição do pontilhão da Rua Sete de Setembro e outras intervenções agressivas e prejudiciais à cidade, políticos e autoridades deixaram de lado qualquer possível desavença e se uniram pelo amor à cidade.

A reunião realizada na sede do Sincomercio e encaminhada pelo presidente da entidade Ivo Pinfildi Júnior, formou uma roda democrática de debates reunindo lado a lado o deputado federal, Sinval Malheiros (PODEMOS), deputados estaduais: Beth Sahão (PT) e Marco Vinholi (PSDB) vereadores: Aristides Bruschi (PEN) – presidente da Câmara, André Beck (PSB), Wilson Paraná (PT), ex-prefeitos: José Alfredo Luiz Jorge, Carlos Eduardo de Oliveira, ex-vice Roberto Cacciari e Carlos Roberto Tafuri, presidente da Associação dos Aposentados, Warley Gonçalles, empresários e moradores que poderão ser diretamente afetados, caso o projeto seja realizado.

As autoridades presentes destacaram suas ações junto às esferas Estadual e Federal e ouviram os cidadãos presentes que desabaram com inconformismos a revolta com o projeto.
“Vamos buscar ajuda na justiça, vamos cobrar empenho dos nossos deputados, vamos mobilizar a sociedade civil organizada e lutar para que esse projeto não se concretize. Precisamos que os trilhos do trem sejam retirados da cidade. Não estamos aqui para atender os interesses da empresa RUMO, somos uma cidade rica, cuja economia é consolidada no comércio e não vamos nos deixar levar por uma ilusão de que esse projeto é bom pra cidade”, analisa Ivo Pinfildi Júnior.

O presidente da Câmara, Aristides Bruschi enfatiza que as pessoas de todos os cantos da cidade precisam entender e saber que esse projeto é contra o município. “Estamos trabalhando a conscientização social. Não podemos deixar o desejo pessoal do gestor se sobrepor as necessidades de toda a população. O projeto não vai ajudar, não vai melhorar e vai trazer o caos para Catanduva. Nós esperamos que o prefeito repense a posição dele, pois nós estamos unidos e determinados a agir para que esse projeto não prospere”, explica Bruschi.

 ENCAMINHAMENTO
O grupo definiu alinhamento para formar uma comissão que poderá ir à Brasília em busca de uma solução. Outra ação organizada é a manifestação dia 13 de julho às 16 horas na Rua XV Novembro atrás do Fórum, o objetivo dos organizadores é reunir a população no trecho e interditar as ruas que serão afetadas, demostrando na prática o que acontecerá caso o projeto seja aprovado.

“As manifestações são legítimas e precisam acontecer demonstrando a força do povo catanduvense e sua insatisfação com o projeto. A população conseguiu barrar a vinda do presídio para Catanduva e vai conseguir barrar esse projeto”, finaliza Pinfildi.

 

Comentários