21/09/2018, 14:15

Denise Cursino

Rodrigo Sá debate o futuro da mobilidade com filiados do LIDE Ribeirão Preto

Rodrigo Sá debateu o futuro da mobilidade com filiados do LIDE Ribeirão Preto

Fonte: Felipe Teruel – Pixxis Comunicação

Fotos: Divulgação

O diretor global de desenvolvimento de negócios da Hyperloop Transportation Technologies apresentou o projeto de cápsula que levita a mais de 1200 km/h

O LIDE Ribeirão Preto promoveu na última quarta-feira (29/8), na Escola Concept, um encontro com Rodrigo Sá, diretor global de desenvolvimento de negócios da Hyperloop Transportation Technologies. O evento teve como tema “O futuro da mobilidade” e reuniu filiados ao Grupo de Líderes Empresariais e convidados.

Sá apresentou a Hyperloop, empresa idealizada por Elon Musk, inspirada nos trens de alta-velocidade que patenteou um novo método de levitação que gera energia enquanto leva pessoas e cargas. “Com o projeto, criamos uma cápsula que levita a mais de 1200 km/h usando pouca energia, explica.

“O transporte que conhecemos está com os dias contados, bem como o modelo tradicional de criação de empresas. O mundo clama por tecnologias mais eficientes e rápidas, mas também sustentáveis. Hoje, tudo o que temos é barulho, poluição, uso de recursos e perda de tempo, pois as cidades são feitas ao redor dos carros. São Paulo, às sextas-feiras, registra 180 km de trânsito. Os chineses já chegaram a ficar 11 dias parados nas vias”, comenta Sá.

Outro ponto abordado por Sá foi a execução do projeto no mundo. “Atualmente temos contratos com 11 países e três estão em construção, são eles: França, iniciado em fevereiro, Emirados Árabes há duas semanas e China”, aponta.

“O Hyperloop é um sistema eficiente que além de consumir também gera energia. O seu consumo pode ser retirado da energia solar, geotérmica, eólica e dos freios, que também geram energia. A iniciativa dos Emirados Árabes possui 147 quilômetros e para funcionar será necessário 1.100 quilômetros quadrados de painéis solares. Nos Estados Unidos, 30% da energia gerada vai para os transportes. O custo é alto e poderia ser aplicado em outras áreas”, avalia Sá.

No Brasil, a Hyperloop possui um centro avançado em Contagem (MG) e está estudando algumas rotas. “Nada está em estágio muito elevado. Quando avaliamos o caminho entre Campinas, Jundiaí e São Paulo conseguiríamos fazer o percurso entre seis e sete minutos. Isso mudará completamente as cidades das redondezas e desenvolverá os municípios. O trajeto São Paulo/Rio de janeiro poderá ser feito em 22 minutos. Em outros casos, a tecnologia poderá conectar aeroportos e com isso serão desenvolvidos mega aeroportos”, finaliza.

Sobre o LIDE Ribeirão Preto – o grupo tem cinco anos de atuação e conta com 110 empresas filiadas, além de 186 jovens empreendedores que integram o LIDE Futuro. Desde 2012, o LIDE Ribeirão Preto promoveu 80 ações com a participação de empresários de sucesso. A unidade já conquistou duas vezes o Prêmio LIDE de Eficiência, como a melhor do grupo nacional.

 

Comentários