19/05/2019, 07:08

Denise Cursino

Natureza e aventura entre salinas, selvas e desertos

5 - Quebrada de Humahuaca - Jujuy

Fonte: Nina Marciano Comunicação

Fotos: Divulgação

Só as Cataratas do Iguaçu e o Deserto de Atacama já valeriam esta viagem. Mas por ter 11 dias de duração, há tempo para também visitar as províncias argentinas de Salta e Jujuy. Ou seja, numa mesma oportunidade, experimentar três ecossistemas diferentes: o deserto árido, a floresta úmida e as formações de sal.

Patrimônio Natural da Humanidade e uma das Novas Sete Maravilhas da Natureza, as Cataratas do Iguaçu estão localizadas na província de Missões (Argentina), e no estado do Paraná (Brasil). Há quem diga que o lado brasileiro é mais bonito. Os argentinos até concordam, mas dizem que são eles que têm a melhor vista. Brincadeiras à parte, independente do lado, o espetáculo é único. São 275 cachoeiras e a maior delas, a chamada Garganta do Diabo, no lado argentino, tem 80 metros de altura.

Conhecido como um dos países mais completos no que diz respeito a atrativos turísticos, o Chile pode se dar ao luxo de ter neve, praia, lagos, vulcões e paisagens deslumbrantes com destaque para a magnífica Cordilheira dos Andes, além do local mais árido da Terra, o Deserto de Atacama, onde um dia já foi mar. Entre as muitas opções estão vales, lagos de sal, cachoeiras de águas termais e Gêiseres, nascentes de água quente que jorra para o ar criando um espetáculo natural surpreendente. Não menos famosas, as Lagunas de São Pedro do Atacama proporcionam banhos bem originais porque, ao mergulhar, a alta salinidade da água não deixa a pessoa afundar.

Flamingos, lhamas, e outros animais exóticos habitam a região, onde há ainda outros atrativos como sítios arqueológicos e muitos vulcões com altura superior a 5 mil metros do nível do mar. Os mais famosos são os Licancabur, Lascar, Sairecabur e Putana. Importante: é possível chegar bem próximo a eles e até subir no topo de alguns.

Para os amantes da noite, o passeio astronômico é um evento imperdível. Devido à baixa poluição e baixa umidade, é o destino perfeito para observar os corpos celestes em todo o seu esplendor. Com a ajuda de telescópios, é possível visualizar desde as crateras da Lua até outras galáxias próximas.

As províncias argentinas de Salta e Jujuy estão aos pés da Cordilheira dos Andes, em um altiplano que varia entre 3 mil e 4 mil metros de altitude. Localizadas na fronteira com o Chile guardam, entre vales, montanhas multicoloridas e cactos, um conjunto de belezas naturais que compõem um cenário pitoresco e único e muita história.  Sem falar na envergadura cultural de um povo que resistiu, ao longo de mais de 500 anos, à imposição dos conquistadores.

A cidade de Salta, capital da província de mesmo nome foi fundada no século XVI, preserva seu traçado urbano e conserva grande parte da arquitetura herdada da colonização espanhola. Também mantém tradições culturais e religiosas, demonstradas principalmente em suas festas típicas, onde não faltam produtos que têm a marca da região: os vinhos, produzidos em Cafayate, a duas horas de Salta (a Torrontés é a uva por excelência da região, dando origem a um comemorado branco seco e frutado); as famosas empanadas ‘salteñas’; e pratos com truta e carne de lhama e cabra.

Já na província de Jujuy, a Quebrada de Humahuaca, declarada Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade tem a peculiaridade transformada em cartão postal: cadeia de montanhas multicoloridas devido à presença da variedade de minerais. Na cidade de Purmamarca, que integra o conjunto, fazem parte das paisagens as casas de adobe (tijolo grande de argila, seco ou cozido ao sol, às vezes acrescido de palha ou capim, para torná-lo mais resistente), aos pés do mágico Cerro de los Siete Colores.

Não distante está Tílcara, a quase 2500 metros acima do nível do mar. A cidade é considerada a capital arqueológica da Argentina, possui inúmeros museus e as famosas ruínas de Pucara de Tílcara, uma fortaleza do período pré-colombiano. Entre outras tradições que são mantidas até hoje estão as vestimentas, as comidas típicas e as festas populares como o Carnaval, que é protagonizado pelas famílias, durante uma semana de fevereiro, com alegria, confraternização e bebida fermentada à base de amendoim.

Mais informações:

www.vivee.net/pt

Representação Brasil da Vivee Experiences

Tatiana Campos [email protected] –  11 96429-1205.

 

Comentários